Botao - Mudancas Climaticas.png

A mudança climática refere-se a mudanças de longo prazo nas temperaturas e nos padrões climáticos. Essas mudanças ocorrem em parte devido a fenômenos naturais, como as variações no ciclo solar, mas as atividades humanas têm sido o principal motor da mudança climática, principalmente devido à queima de combustíveis fósseis como carvão, petróleo e gás, além dos incêndios nas florestas.

 

A queima de combustíveis fósseis, as queimadas indiscriminadas provocadas por agricultores, e os incêndios das florestas, gera emissões de gases de efeito estufa que agem como um cobertor que envolve a Terra, retendo o calor do sol e elevando as temperaturas.

 

Exemplos de emissões de gases de efeito estufa que estão causando mudanças climáticas incluem dióxido de carbono e metano, além dos gases e partículas das queimadas. 

Aterros para lixo são uma importante fonte de emissões de metano. Energia, indústria, transportes, edifícios, agricultura e uso do solo estão entre os principais emissores.

 

A atual tendência de aquecimento é de particular importância porque é inequivocamente o resultado da atividade humana desde meados do século 20 e prossegue a um ritmo sem precedentes. É inegável que as atividades humanas aqueceram a atmosfera, o oceano e a terra e que ocorreram mudanças amplas e rápidas na atmosfera, oceano e biosfera.

 

A natureza de retenção de calor do dióxido de carbono e outros gases foi demonstrada em meados do século XIX. Não há dúvida de que o aumento dos níveis de gases de efeito estufa vem causando o aquecimento da Terra, que se não for contido vai levar destruição do planeta Terra.

 

Núcleos de gelo extraídos da Groenlândia, Antártica e geleiras de montanhas tropicais mostram que o clima da Terra responde às mudanças nos níveis de gases de efeito estufa. Evidências antigas também podem ser encontradas em anéis de árvores, sedimentos oceânicos, recifes de coral e camadas de rochas sedimentares. Comparando com as referências antigas, pode-se afirmar que o aquecimento atual está ocorrendo cerca de dez vezes mais rápido do que a taxa média de aquecimento de recuperação da era do gelo. O dióxido de carbono da atividade humana está aumentando mais de 250 vezes mais rápido do que de fontes naturais após a última Idade do Gelo.

 

E as emissões continuam a aumentar, ano após ano, como resultado, a Terra está agora cerca de 1,1°C mais quente do que no final de 1800. A última década (2011-2020) foi a mais quente já registrada.

 

Muitas pessoas pensam que a mudança climática significa principalmente temperaturas mais quentes, mas o aumento da temperatura é apenas o começo da história. Como a Terra é um sistema dinâmico, onde tudo está conectado, mudanças em uma área podem influenciar mudanças em todas as outras.

As consequências das mudanças climáticas agora incluem, entre outras, secas intensas, escassez de água, incêndios graves, aumento do nível do mar, inundações, derretimento do gelo polar, tempestades catastróficas e declínio da biodiversidade.

 

As consequências das mudanças climáticas agora incluem, entre outras, secas intensas, escassez de água, incêndios graves, aumento do nível do mar, inundações, derretimento do gelo polar, tempestades catastróficas e declínio da biodiversidade.

 

A mudança climática não é apenas uma ameaça existencial, está atualmente ameaçando o progresso do desenvolvimento e exacerbando as desigualdades globais; aumento da escassez de água e alimentos, necessidade de assistência humanitária e deslocamento; e contribuindo para o conflito.

 

Transformando para criar um mundo melhor.png