Botao-Bio&Eco.png

 

Biodiversidade compreende todos os diferentes tipos de vida existentes no mundo ou em um determinado habitat, ou seja, a grande variedade de animais, plantas, fungos e até microrganismos como bactérias que compõem nosso mundo natural. Cada uma dessas espécies e organismos trabalham juntos em ecossistemas, como uma teia intrincada, para manter o equilíbrio e sustentar a vida. 

 

A biodiversidade sustenta tudo na natureza que precisamos para sobreviver: comida, água potável, remédios e abrigo, ou seja, inclui não

SIN_Singapore_Sep2018_378.JPG

de extinção, mas também todos os seres vivos, incluindo de humanos a organismos sobre os quais sabemos pouco, como micróbios, fungos e invertebrados.

 

No entanto, à medida que os seres humanos exercem pressão constante e crescente sobre o planeta, usando e consumindo mais recursos do que nunca, corremos o risco de perturbar o equilíbrio dos ecossistemas e perder a biodiversidade. Segundo um relatório recente do WWF, as populações globais de mamíferos, peixes, aves, répteis e anfíbios declinaram, em média 60%, desde 1970, e muitas espécies estão em correndo risco eminente de extinção. Três quartos do ambiente terrestre e cerca de 66% do ambiente oceânico foram significativamente alterados. Mais de um terço da superfície terrestre do mundo e quase 75% dos recursos de água doce são agora dedicados à produção agrícola ou pecuária. 

 

A mudança climática acelera o impacto de outros elementos estressores sobre a natureza. O homem, atuando como um predador, pescou a exaustão nos oceanos, desmatou florestas, poluiu grande parte dos mananciais, criando uma crise climática sem precedentes. Essas ações estão impactando a biodiversidade em todo o mundo, desde os locais mais remotos até nossos próprios quintais.

 

As mudanças climáticas e outras mudanças ambientais causadas pelo homem continuarão a causar perda de biodiversidade nas próximas décadas, além das altas taxas de extinção de espécies que já vem ocorrendo em todo o mundo. As espécies desempenham papéis essenciais nos ecossistemas, de modo que as perdas locais e globais de espécies podem ameaçar a estabilidade dos serviços ecossistêmicos dos quais os humanos dependem.

 

Por exemplo, espécies de plantas aproveitam a energia do sol para fixar carbono por meio da fotossíntese, e esse processo biológico essencial fornece a base da cadeia alimentar para inúmeros consumidores de animais. 

A biodiversidade é essencial para o funcionamento harmonioso dos ecossistemas. A perda de habitat e a superexploração, impulsionadas por nosso rápido crescimento populacional e padrões de consumo insustentáveis, são as principais causas da perda de biodiversidade que agora está acontecendo até dez mil vezes mais rápido do que há milhões de anos.

 

 

As mudanças climáticas afetam o mundo dos seres vivos, incluindo os humanos, por meio de mudanças nos ecossistemas, na biodiversidade e nos serviços ecossistêmicos. 

 

Saiba mais...

 

 

A diversidade do ecossistema é crucial para a integridade e correto equilíbrio do meio ambiente, sustentando toda forma de vida na terra, com um clima habitável, água potável e ar com a qualidade necessária a vida. 

 

Saiba mais...

 

 

 

 

 

 

 

 

O termo “habitat” significa tanto a área como os recursos usados ​​por uma espécie particular ou um conjunto de animais e plantas junto com seu ambiente abiótico.

 

Saiba mais...

 

 

 

 

Cada vez espaço é requerido para acomodar o crescimento da população mundial, como alternativa o homem continuamente invade os ambientes naturais, destruindo assim os habitats de inúmeras espécies.

 

Saiba mais...